Aqui eu planto minhas magoas esperando que floresça a esperança para um dia eu possa colher meus sonhos... Vanessa Laranjeira

23 de set de 2014

SIM, EU SOU DAQUI



Desde menina me pergunto, de onde vem esse dom
Nunca vi meus pais ou irmãs, escrevendo versos ou canções
Mas um dia me chamaram para um certo festival de viola
Coloquei bota por estilo e fui pra ver como era aquilo. 

Lá eu menina tremer a voz de medo do publico
E publico ocasionar menina pra que ela não desista;
Vi dois meninos tocarem como adultos;
Pai e filho cantar história de vida;

Vi homenagem a compositor, tocador, cantor
Entre tantos talentos que nessa terra brotaram;
Vi um senhor já de alguma idade, com dificuldade subir no palco 
Mas com maestria declamar a vida.

Vi Sandro abrir mão do sobrenome 
Pra carregar no peito o nome de sua cidade
E com orgulho tirar o chapéu
Pra tocar na viola o hino do seu país.

Nesse exato momento aprendi
Que talento mesmo não tenho nenhum
Mas aqui estão minhas raízes
E aqui um dia darei meus frutos.

Sim, a viola bateu em mim
Colocou em meu peito o orgulho de dizer:
Sim, eu nasci aqui
Eu Sou Iacanguense.

Vanessa Laranjeira